Category: Sem categoria


Hoje o assunto é preocupante, depois de alguns bons meses sem publicar, a situação me trouxe aqui mais uma vez…

Nessa época de eleição me vem à mente o embate que intitulou esse post. O povo brasileiro realmente esquece em  4 anos a necessidade da cura que nosso país precisa e só se lembra da muleta que os homens podem dar. Vejo que o povo brasileiro não vota mais em alguém que realmente pretende mudar o país pra melhor; mas alguém que roube, porém dê o “pão mofado” que o povo precisa para uma sobrevida. Foi-se a época que a consciência de revolta geral com as insatisfações, quer sejam políticas ou de qualquer outra natureza, tinham expressividade… ou melhor, já se foi a época que essa consciência existia. Hoje, o que temos é uma juventude despreocupada com o futuro (inconseqüente), imediatista e acomodada. O que mais me incomoda é que eu faço parte dessa geração, não sei se você se preocupa com isso, ou se já parou pra pensar sobre a situação para a qual estamos caminhando. E isso não é só no cenário político, não; essa semana quando estava na aula de psicologia o professor nos entregou um texto que discorria sobre “Os burros motivados”, o mundo corporativo também tem entrado em um ciclo que ainda pode ser revertido, mas é preocupante. As grandes organizações têm buscado as pessoas mais motivadas, mas se esquecendo do que os competentes são capazes, hoje em dia quem tiver o melhor marketing pessoal em uma entrevista de emprego fica com a vaga, o caráter já é dispensável.

O meu maior medo é que o futuro seja composto por ladrões, motivados e, ainda por cima, incompetentes.

“O homem é fruto do meio”;

“O homem é a ferramenta de transformação do meio em que vive”.

Esse panorama só mudará a partir do momento em que nós como povo nos conscientizarmos de que sim, a primeira afirmativa é verdadeira e irrevogável, porém a segunda é o complemento e a solução e, ainda, é aplicável desde que estejamos dispostos à mudança e em busca de algo melhor talvez “não para nós, nem para nossos filhos, mas quem sabe, para nossos netos” (Felipe Neto – Políticos).

Convido-te a não só compartilhar do pensamento, mas a agir. Tenho certeza que se cada um fizer sua parte ficará menos difícil essa reversão. INFORME-SE, EDUQUE-SE, PENSE, FALE, DISCUTA, AJA.

Agradecimentos:

– A Deus por ter me colocado nessa geração, pois eu quero ser uma ferramenta de transformação da mesma nas mãos d’Ele;

– Ao Felipe Neto por não medir palavras quando o assunto é sério e por também ser um grande pensador e crítico brasileiro;

Abraços,

Deus abençoe a todos!

P.s.: Nesse post não defendi e nessas eleições infelizmente não defendo nenhum candidato… nenhum deles são ao meu ver bons o suficiente para mudar alguma coisa no Brasil, a não ser manter o que já tem sido feito.

Queridos,

Depois de um longo período sem escrever, eis-me aqui novamente escrevendo algumas coisinhas que Deus coloca em meu coração através de leituras, pregações e tudo mais. Hoje escrevo sobre de fato quem realmente somos nós(?). Cansado de ouvir as mesmas historinhas tanto de cientistas, quanto, de humanistas percebi que não precisamos seguir nem um pessimismo obscuro e nem um fácil otimismo a respeito da essência do ser humano, mas sim temos a necessidade do realismo radical da Bíblia, que nos coloca no lugar que devemos estar e nos mostra realmente quem somos. As Escrituras perseveram o paradoxo da glória e da vergonha de nossa humanidade. E por isso escreverei um pouco sobre esse paradoxo.

A Glória de ser humano:

Gênesis 1: 26-27

“Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança. Domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os grandes animais da terra e sobre todos os pequenos animais que se movem rente ao chão. Criou Deus o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.”

Segundo a narrativa bíblica a imagem divina é claramente aquela que diferencia os seres humanos dos animais, ou seja, o conjunto de qualidades humanas distintas que são cinco:

– Capacidade de pensamento racional: essa capacidade nos possibilita fazer o que estamos fazendo agora, nos colocarmos na posição de avaliadores de nós mesmos, somos capazes pensar, raciocinar, argumentar e debater. Somos conscientes de nós mesmos.

– Capacidade de escolha moral: temos a consciência para discernir entre o bem e o mal, assim como o grau de liberdade para escolher entre eles. Temos ciência de uma ordem moral que está acima de nós, à qual sabemos que prestamos conta e por isso temos o anseio de fazermos o que acreditamos o que é certo e uma profunda culpa quando fazemos o que sabemos que está errado.

– Capacidade de criatividade artística: Quando Deus nos fez à Sua imagem e semelhança, Ele nos fez seres criativos como Ele por isso que somos imaginativos e inovadores, gostamos de tudo aqui que é belo aos olhos, ao ouvido e ao toque.

– Capacidade de nos relacionarmos socialmente: toda a criação foi feita com seus respectivos pares, se reproduzem e criam seus filhotes. Alguns andam em bandos ou rebanhos, outros são como alguns insetos constroem uma estrutura social complexa. Mas os homens e mulheres anseiam por autênticos relacionamentos de amor. O amor é a maior das coisas desse mundo, viver é amar, e sem amor a personalidade humana se desintegra e morre, pois somos a imagem e semelhança de Deus e Ele é o próprio amor, se não amamos negamos a nossa própria essência. E por isso temos a capacidade de amarmos e sermos amados.

– Capacidade de adoração humilde: sabemos que a satisfação espiritual do ser humano transcende a realidade material e as pessoas buscam isso em toda parte. Como Jesus mesmo disse, o homem não viverá só de pão, quando citou o Antigo testamento (Mt 4:4; Dt 8:3), ou como Dostoyévski escreveu, “o homem deve prostrar-se diante do Infinitamente Grande”. SOMOS MAIS VERDADEIROS EM NOSSA HUMANINDADE QUANDO ESTAMOS ADORANDO A DEUS!

Bom, aqui estão os cinco aspectos que nos fazem ser imagem de Deus, como eu queria parar por aqui e seguirmos os nossos dias radiantes e felizes com a nossa auto-estima lá nas alturas. Mas infelizmente há outro lado de nossa humanidade, mais obscuro, que eu particularmente queria poder esquecer, o que faz dos nossos melhores momentos muitas vezes vergonhosos.

A Vergonha de ser humano:

Jesus fala sobre essa vergonha de forma expressiva:

Marcos 7: 21-23

“Porque do interior do coração dos homens vêm os maus pensamentos, as imoralidades sexuais, os roubos, os homicídios, os adultérios, as cobiças, as maldades, o engano, devassidão, a inveja, a calúnia, a arrogância e a insensatez. Todos os males vêm de dentro e tornam o homem “impuro”.”

Realmente Jesus não ensinou a bondade da natureza humana, ele insistiu na nossa capacidade interior para o mal. E Jesus não falava de uma parte criminosa da sociedade, Ele falava daquelas pessoas religiosas e piedosas chamadas fariseus. Fazendo assim uma declaração genérica e universal a respeito de toda a raça humana.

Observamos também que Jesus apresenta uma lista de treze “maldades” e quando reparamos bem nelas, vemos que todas são frutos da autocentralidade humana. São obras, pensamentos, palavras dos quais nos tornamos culpados quando fracassamos em colocar o “deus eu” em primeiro lugar (ministério do umbigo: bendito seja eu, adorado seja eu, satisfeita seja a minha vontade etc).

E a origem de toda essa maldade é o coração humano, os fariseus com quem Jesus debatia tinham uma visão externa e cerimonial da pureza e corrupção como comer determinados alimentos e outras práticas. E por isso Jesus diz que o que nos corrompe não é o vai pra dentro de nós (para o nosso estômago), mas sim o que sai de nós (do nosso coração). O nosso coração impuro para Jesus era como um vaso de barro grosso que não se vê o fundo mas se sabe que está meio cheio de água, e quando se agita essa água a sujeira vem a tona e junto com ela os horríveis cheiros das maldades que o nosso coração é capaz de cultivar.

E por fim devemos citar que o resultado do mal é o que nos degenera, ou seja o que nos torna impuros e incapacitados para a presença manifesta de forma total da glória de Deus.

Por fim, com todas essas coisas chegamos a conclusão que o ser humano é produto tanto da criação como da queda, e por isso é necessário que reconheçamos que Cristo morreu para nos purificar, e pela obra interna de Seu Espírito Santo, Ele pode nos tornar novos!

    Irmão e Irmãs, ontem (quinta-feira, 10/12/09) e nessa madrugada Deus me tratou de uma forma tremenda e maravilhosa, com a verdadeira graça e misericórdia. Realmente foi um dia difícil ontem pra mim, fui fortemente tentado a pecar, mas graças ao nosso Deus, eu não caí, porém continuo na condição de pecador diante d’Ele sendo justificado por Jesus, o nosso advogado. Durante esses dias tem me passado pela cabeça a vontade de largar tudo, jogar tudo pro alto e ir fazer o meu seminário de teologia, que é o que eu realmente quero. Então durante a noite Deus não me deixava dormir, ao mesmo tempo que Ele queria falar comigo eu estava passando por uma batalha espiritual muito grande, muitas acusações do meu passado estavam vindo à minha mente contra mim, comecei a orar e a clamar para que Deus me livrasse de tudo aquilo, que eu não queria mais pensar nos caminhos escuros que eu andava antigamente. A partir daí me sobreveio uma paz muito grande uma paz que me fazia ver realmente que nenhuma condenação há mais para aqueles que estão em Cristo Jesus. Junto com essa paz eu comecei a questionar se esse não seria meu tempo de romper com tudo o que eu estou vivendo e o que estou tendo (como: casa, conforto, dinheiro quando eu preciso, carinho, dentre outras coisas) para viver o que Deus tem planejado pra mim. Imagino que em uma hora dessas Deus não estava nem um pouco preocupado com as minhas aflições, porque Ele já estava vendo o meu futuro e o que tem preparado para mim e para que eu possa desfrutar das bênçãos que estão lá na frente é necessário que eu amadureça, que eu tenha meu caráter forjado pelo Espírito Santo e que eu aprenda através desse mesmo Espírito que forja meu caráter e que me capacita para meu futuro que o tempo de Deus é perfeito e que não há porque temer, pois como Jó disse:

“Porque eu sei que o meu Redentor vive, e por fim se levantará sobre a terra. E depois de consumida a minha pele, ainda em minha carne verei a Deus.” (Jó 19: 25-26).

    Assim como Davi foi forjado para que fosse nomeado rei em Israel, eu terei de ser forjado, se Deus não poupou nem a Jesus das provações, eu não seria e nem serei aquele que fugirá delas, mas sim o que permanecerá firme até que a tempestade e o tempo pré-estabelecido, por Deus, para a minha preparação passe e eu finalmente esteja pronto para ir mais fundo e alcançar lugares mais altos na presença d’Ele!

“Por esta razão sofro também estas coisas, mas não me envergonho; porque eu sei em quem tenho crido, e estou certo  de  que é poderoso para guardar o meu depósito até aquele Dia.” (2 Timóteo 1:12)

    Não sei qual afição vocês padecem, mas de algumas coisas eu tenho certeza:

    Deus nunca falhou e não falhará, o tempo d’Ele é o tempo exato para todas as coisas acontecerem e Ele nunca deixará um justo sem o seu amparo e o que Ele tem pra sua vida é perfeito!

    Fiquem na certeza que doa o que doer, custe o que custar, Deus tem um propósito pra cada luta que passamos. O amadurecimento que Ele nos dá, realmente nos faz caminhar mais um passo na direção do tesouro que tem guardado para nós!

Tenha consciência do seu chamado!

    Um abraço

e fiquem com Deus!!!

    Irmãos e irmãs, resolvi compartilhar com vocês uma história que minha mãe costuma contar, que me toca muito e me dá força.

Um grupo de senhoras se reuníam uma vez por semana e em um certo dia elas estavam estudando sobre o texto no livro de Malaquias que diz: “(2)Mas quem suportará o dia da sua vinda? E quem subsistirá , quando ele aparecer? Porque ele será como o fogo do ourives e como o sabão dos lavandeiros.(3) E assentar-se-á, afinando e purificando a prata; e purificará os filhos de Levi  e os afinará como o ouro e a prata; então, ao Senhor trarão ofertas em justiça.” (Malaquias 3:2-3). E então elas começaram a se perguntar como o ourives purificava a prata e como ele sabia que a prata estaria pura. Após um longo tempo de indagações uma delas se propôs a ir até um ourives, acompanhar um dia de trabalho e trazer as respostas para o grupo. E assim foi feito, quando chegou o dia da visita ela foi até a oficina, o ourives a chamou para que ela visse como era feita a purificação da prata e então ele pegou uma pedra bruta e a colocou no forno onde a temperatura já era muito alta. Após um longo tempo de espera e atenção na pedra a senhora não se conteve e perguntou:

– Como o senhor sabe que a prata está pura e pronta para ser usada?
Sem muita espera, mas com toda atenção voltada para a pedra, o ourives respondeu:
– Isso só ocorrerá quando eu conseguir ver a minha imagem refletida na prata e se eu a deixo por mais tempo que o necessário para purificá-la ela se autodestrói.
Então a senhora pode ver a sabedoria que Deus deu a Malaquias quando ele escrevia e o Seu cuidado conosco.
    Através dessa história eu pude ver que realmente “a cada vez que a minha fé é provada Deus me dá a chance de crescer um pouco mais” e Ele sabe o limite da provação necessária para nos purificar, assim como o ouríves e a prata. Por isso podemos romper em fé em um Deus que é vivo e amoroso com seus filhos e filhas.
   
    Que Deus abençoe a todos dando força para suportar as situações difíceis.
Um grande abraço.
    Fiquem na Paz!

Paz do Senhor seja convosco, meus queridos irmãos em Cristo!

Esses dias fui desafiado por grandes amigos (Thayná e Vinícius) para dar andamento em um projeto que Deus havia posto em meu coração há algum tempo, pois nos sentiamos incomodados com a apatia de nossa igreja, a qual passa por um avivamento, mas não tem saído das quatro paredes. Então escrevemos o projeto e nos dispomos a orar, jejuar e fazer um propósito em função das pessoas que futuramente entrarão para esse ministério. Lendo o evangélio de Mateus esses dias percebi que a presença de Jesus era notória por onde Ele passava, sem que fizesse alarde conseguia atingir a quem estava necessitando, digo atingir, mas atingir com graça, que restaura e renova o verdadeiro Amor dentro de nós.

Como um rabino Jesus tinha seus discípulos e como discípulos eles queriam ser iguais ao rabino, queriam fazer o que o rabino fazia, simplesmente queriam ser como ser como o seu rabino era. Mas não são os discípulos que escolhem o seu rabino, mas sim o rabino escolhe os seus discípulos. Você ja pensou nisso, Jesus os chamou, “Venha, siga-me.” e eles largaram tudo e foram, quando foi ministrada sobre os discípulos a grande comissão eles receberam a autorização de seu rabino para serem rabinos dos seus próprios discípulos, como Paulo disse em sua carta aos Coríntios (1 Coríntios 11:1):

“Sede meus imitadores, como também eu sou, de Cristo”

ou seja hoje, ou algum dia atrás, Cristo chegou a você e disse, “Venha, siga-me”. Cristo realmente acredita que você pode ser como Ele, fazer o que Ele fez.

  • Você crê? E qual é a sua reação? Largará tudo e o seguirá? Ou continuará pescando seus peixes, ao invés de pescar homens?(lembre-se da história de Paulo, ele continuou trabalhando, mas nem por isso deixou de pregar o Reino de Deus);

Ouça a música, leia a última frase e vá conversar com seu Rabino: Jesus.

  • Deus nos chama e confia em nós, porém cabe a nós seguirmos os seus passos. (Rafael Pontes)

O vídeo te impactou? Isso é o que tem ocorrido hoje, e o amanhã o que ocorrerá? Seremos escravisados por esssa cultura? Ou começaremos agora a fazer a verdadeira diferença?


Colossenses 1: 26

“o ministério que esteve oculto desde todos os séculos e em todas as gerações e que ,agora, foi manifesto através dos Seus santos;”

Mateus 28:19-20

“Portanto, ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espirito Santo;

ensinando-as a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém!”

Marcos 16:15-18

“E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.

Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.

E estes sinais seguirão aos que crerem: em meu nome, expulsaram demônios; falaram novas línguas;

pegarão em serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e imporão as mãos sobre os enfermos e os curarão.”

O ministério da grande comissão que estava oculto desde o princípio devemos revelá-lo através de nossas vidas. Qual é a sua missão? Seja você professor, estudante, engenheiro, médico, dentista, dona-de-casa, saiba que Deus espera que façamos tudo para honra e glória d’Ele, essa é a essência da verdadeira adoração. Depois de um alerta como esse é hora de despertarmos pra realidade e termos conscência de que não somos detentores de Deus, mas sim proclamadores do Seu Reino. Somos chamados de Embaixadores do Reino, mas de nada vale o título se não exercermos a função de um, “pois pelos frutos vos conhecereis”.

“Pregue o evanglho, se necessário use palavras.” (John Wesley)

“Eu nasci pra que as guerras tivessem fim, pois proclamarei as boas novas de paz.” (Rafael Pontes)

E a sua parte? Já não é hora de começar?!

Que Deus abençoe a todos, lhes dando motivação para aprender mais sobre a Palavra e ousadia e intrepidez para pregá-la por onde passar. Em nome de Jesus. Amém!